sexta-feira, 8 de maio de 2015

A realização de um financiamento habitacional é uma forma das pessoas realizarem o sonho de adquirirem a tão desejada casa própria familiar beneficiada com moradia popular no Valparaiso de Goias, pela AGENVAL-AGENCIA NACIONAL DESENVOLVIMENTO SOCIAL
End: QD: 83 – Lote: 09B  Jardim céu azul Valparaíso de Goiás 
Tel  (61) 4103-6565 ou 3624-1541 
Do(s) Proponente(s): ( cópia)
Prova de estado civil:
Solteiro(a): Certidão de nascimento atualizada;
Casado(a): Certidão de casamento;
1.      Divorciado(a)/separado(a): Certidão de casamento averbada;
2.      Carteira de identidade
3.      CPF
4.      Comprovante de renda: os 3 últimos holerites
5.      Carteira de trabalho
·         Identificação – frente e verso;
·         Contratos de trabalho;
·         Opção pelo FGTS;
1.    Comprovante de residência atualizado
2.    Declaração de imposto de renda atual
3.    Último comprovante de pagamento de água, luz, telefone, etc…
4.   Extrato dos 3 últimos meses de contas em outros bancos
Para participar do Minha Casa Minha Vida, as famílias deverão estar enquadradas nas faixas de renda previstas (veja abaixo). A seleção dos beneficiários é de responsabilidade  interessados devem se cadastrar na sede da  AGENVAL-DM VALPARAISO DE GOIAS
Toda família com renda bruta mensal de até R$ 5 mil pode participar do programa, desde que não possua casa própria ou financiamento em qualquer unidade da federação, ou tenha recebido anteriormente benefícios de natureza habitacional do Governo Federal.
Faixa 1 - Famílias com renda mensal bruta de até R$ 1.600,00.
Faixa 2 - Famílias com renda mensal bruta de até R$ 3.275,00.
Faixa 3 - Famílias com renda mensal bruta acima de R$ 3.275,00 até R$ 5 mil.
Modalidades
O MCMV possui cinco modalidades  para a Faixa 1:
Empresas – atende famílias com renda mensal de até R$ 1.600, por meio da transferência de recursos ao Fundo de Arrendamento Residencial  (FAR).  Nessa modalidade, a maior parte do subsídio é da União. A parcela paga pelo beneficiário é de 5% da renda mensal, com prestação mínima de R$ 25.
Entidades – para as famílias com renda mensal de até R$ 1.600,00 organizadas em cooperativas habitacionais ou mistas, associações e demais entidades privadas sem fins lucrativos. O trabalho é feito por meio da produção, aquisição ou requalificação de imóveis já existentes. A União concede subsídio para a construção da unidade por meio de financiamentos a beneficiários organizados de forma associativa por uma entidade. A parcela paga pelo beneficiário é de 5% da renda mensal, com prestação mínima de R$ 25.
Municípios com até 50 mil habitantes – atende às famílias com renda mensal de até R$ 1.600,00 em municípios com população de até 50 mil habitantes,
FGTS – para atender às famílias com renda mensal até R$ 5 mil por meio do financiamento com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.
Rural – modalidade destinada aos agricultores familiares e trabalhadores rurais com renda anual bruta de até R$ 15 mil, para o Grupo 1, de R$ 15 mil a R$ 30 mil para o Grupo 2 e de R$ 30 mil a R$ 60 mil para o grupo 3.
Recursos
Os recursos do MCMV são do orçamento do Ministério das Cidades repassados para a Caixa Econômica Federal, que é o agente operacional do programa. Para atender à Faixa 1, nas modalidade Empresas e Entidades, a Caixa e o Banco do Brasil analisam e aprovam a contratação dos projetos apresentados pelas construtoras, conforme as diretrizes definidas pelo Ministério das Cidades. A liberação dos recursos ocorre a cada medição de obra.
Nas outras faixas de renda e modalidades, os recursos são repassados pelo ministério à Caixa para subsidiar os contratos de financiamento dos interessados na aquisição do imóvel tanto na área urbana como na rural. A contrapartida dos municípios é para a construção da infraestrutura externa, assim como alguns equipamentos públicos como escolas, postos de saúde e creches
 Impacto Econômico
No ano de 2012, o programa MCMV seguiu influenciando fortemente o crescimento, com um impacto estimado em 0,8 % no Produto Interno Bruto do país. Foi gerado aproximadamente 1,4 milhão de postos de trabalho formais, viabilizados pela superação da marca de dois milhões de unidades contratadas.
O programa alcançou a contratação de 2.863.384 unidades habitacionais no país, distribuídas por faixa de renda, conforme quadro abaixo:
Faixas de Renda
Valor de Investimento
Unidades Habitacionais
Contratadas
Concluídas
Entregues
Até R$ 1.600,00
R$ 60 bilhões
1.311.154
464.795
353.940
Até R$ 3.100,00
R$ 96,7 bilhões
1.221.126
960.112
855.484
De R$ 3.100,01 a R$ 5.000,00
R$ 26,8 bilhões
331.104
165.143
88.322
TOTAL
R$ 183,5 bilhões
2.863.384
1.590.050
1.297.746
Fonte:
Portal Planalto com informações do Ministério das Cidades


quinta-feira, 12 de março de 2015

PARCERIA VIA EDUCAÇÃO E AGENVAL


VOCÊ ASSOCIADO DA AGENVAL ,TERÁ DESCONTO NOS CURSOS DE 
INFORMATICA 
GESTÃO EMPRESARIAL 

INGLÊS 
Valparaíso I - GO
QUADRA . 07 LOTE 03 Etapa "A" 1º, 2º e 3º Piso (na rua do Banco Itaú)
Fones: ( 61 ) 3627-7443 VIA EDUCAÇÃO 
Fones; ( 61 ) 4103-6565 AGENVAL

NÃO PERCA ESSA OPORTUNIDADE PARA SE QUALIFICAR PARA O MERCADO DE TRABALHO !



quarta-feira, 24 de setembro de 2014

AGENVAL – DM CHEGA EM SANTA MARIA, CIDADE SATÉLITE DE BRASILIA - DF

AGENVAL – DM CHEGA EM SANTA MARIA, CIDADE SATÉLITE DE BRASILIA - DF
Depois de fechar parcerias nos estados de São Paulo, Piauí, Minas Gerais, Goiás, Tocantins. Paraíba, Rio de Janeiro. Há 2 anos já vem em Santa Maria DF desenvolvendo trabalhos sociais junto com a comunidade. Agora com espaço mais amplo no endereço na CL 217 – A/E Lote – B Santa Maria Norte, oferecera curso de qualificação profissional, com atendimento medico, e consultoria jurídica.
A coordenadora da entidade é a Sra. Sandra Regina Moraes Oliveira, já tem experiência na área de terceiro setor, já vem atuando em vários movimentos sociais em Brasília e região, e hoje assume uma pasta muito importante da AGENVAL em Brasilia, com intuito de fortalecer o movimento em Santa Maria - DF, e criar parcerias com o poder publico e privado, e fazer interlocuções com entidades sociais locais.

Na ocasião do momento o presidente da entidade Sr. Damião Silva de Oliveira esteve no local acompanhando as reformas do espaços que serão desenvolvidos os trabalhos sociais.

Ascom AGENVAL
                                      






A AGENVAL MORADIA CHEGA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Depois de fechar parcerias nos estados de Brasília - DF, São Paulo, Piauí, Minas Gerais, Goiás, Tocantins. Paraíba. No dia 09-10-2014 na cidade de VALPARAISO DE GOIAS, foi a VEZ do ESTADO DO RIO DE JANEIRO ganhar uma nova coordenação da AGENVAL MORADIA.
O Novo coordenador da entidade é o Sr. Neuci da Silva Gomes, já tem experiência na área de terceiro setor, atuando em vários movimentos sociais no Estado do Rio de Janeiro, sendo Presidente do CLUBE DE MOTOQUEIROS DO MUNICÍPIO DE MAGÉ, Foi funcionário do Ministério da Defesa, e hoje assume uma pasta muito importante da agenval, com intuito de fortalecer o movimento no estado, e criar parcerias com o poder publico e privado.
O Diretor Presidente da Agenval Sr. Damião Oliveira ao celebrar a parceria destacou que é muito importante para AGENVAL ter um representante oficial no estado do Rio de Janeiro, estado que hoje ocupa a segunda maior economia do Brasil, sendo conhecida pelo seguimento de Turismos, vendas no varejo, setor terciário, agropecuária, metalurgia, siderurgia, gás-química, petroquímica, naval, automobilística, audiovisual, cimenteira, alimentícia, mecânica, extração de petróleo entre outros.
Já seu terceiro Setor conta com varias Fundações Privadas e Associações sem Fins Lucrativas, sendo identificadas mais de 500 mil instituições, há qual muitas delas lutar por moradia, contado com vários movimentos sociais.
ESTADO DO RIO DE JANEIRO: “O Rio de Janeiro é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Situa-se na porção leste da região Sudeste, tendo como limites os estados de Minas Gerais (norte e noroeste), Espírito Santo (nordeste) e São Paulo (sudoeste), e também Oceano Atlântico (leste e sul). Ocupa uma área de 43 780,172 km², sendo pouco maior que a Dinamarca. Apesar de ser, efetivamente, o quarto menor estado do Brasil (ficando à frente apenas dos estados de Alagoas e Sergipe e do Distrito Federal, respectivamente, em terceiro, segundo e primeiro lugar), concentra 8,4% da população do país, figurando, consequentemente, como o Estado com maior densidade demográfica do Brasil. É também o terceiro maior litoral do Brasil, ficando atrás apenas da Bahia e Maranhão respectivamente”. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Rio_de_Janeiro







Reunião da AGENVAL no dia 28-09-2014 as 14:00 na Escola Municipal CAIC que contou com a presença acima de 500 associados, ha qual o ilustre presidente
 Damião DA Moradia falou da parceria com o poder publico de Valparaíso de Goias, ele agradece a presença de PRESIDENTES DE ASSOCIAÇÃO PARCEIRAS DO MOVIMENTO. A agenval também agradeceu a presença do Vereador Antonio Bites que é segundo suplente da SENADORA POR GOIAS MARINA. A Cooperativa durante a reunião informou sobre a liberação de energia da CELG, é a liberação da licença ambiental. Aguardamos so a liberação do ALVARÁ DE OBRA para começar a construção do PROJETO DE MORADIA POPULAR. Como sempre em nossas reuniões não poderia deixar de agradecer o APOIO DO DEPUTADO Welligton VALIM que é um grande parceiro da entidade.










              

 

No dia 24 de setembro de 2014, as assistentes social da AGENVAL visitaram o terreno do projeto, onde serão construídos os Empreendimentos populares de moradias.Próximo ao local já se encontram:PSF – Posto de Saúde da Família     Colégio Estadual Marajó     CRECHE – Centro Municipal de Educação Infantil.     Áreas comerciais (mercados etc...) www.agenval.blogspot.com.br 

QUADRA 09 LOTE 1 E 2 CHÁCARA IPANEMA VALPARAÍSO DE GOIAS 






























terça-feira, 23 de setembro de 2014

parceria com o Governo e Empresas Privada

A AGENVAL desenvolve um trabalho voltado a moradia popular em parceria com o Governo e Empresas Privadas, tendo já um projeto em andamento no município de Valparaíso de Goias com construção acima de 400 unidades com carta de viabilidade de energia, outorga de água, e licença ambiental do empreendimento da Agenval 

Agencia Nacional Desenvolvimento Social 

















quinta-feira, 18 de setembro de 2014

                                                           TERCEIRO SETOR ATIVO

 AGENVAL - AGENCIA NACIONAL  DESENVOLVIMENTO SOCIAL 

LUTANDO POR MORADIA.







Há mais de 10 anos atuando na área de moradia popular no Brasil, com trabalhos já realizados em Valparaíso De Goiás com construção de 50 casas com recurso do Ministério da Cidade através do FDS - Fundo de Desenvolvimento Social, e 200 casas em parceria com construtoras privadas em Valparaíso, com entidades parceiras em São Paulo Capital CEDEC-PAULISTANO, INSTITUTO MARIA DE PAULA, CENTRO COMUNITÁRIO E SOCIAL DE VILA OPERARIA, CRECHE O PEQUENO SEAREIRO, a de Paulínia interior de SP, SOCIEDADE BENEFICENTE AMIGOS DO BAIRRO PARQUE DA REPRESA. Com coordenação Estadual nos estados Brasilia - DF, São Paulo, Piaui, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Tocantis. Paraíba.

A AGENVAL desenvolve um trabalho voltado a moradia popular em parceria com o Governo e empresas privadas, tendo já um projeto em andamento no município de Valparaíso de Goias com construção acima de 400 unidades com carta de viabilidade de energia, outorga de água, e licença ambiental do empreendimento.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Programa Minha Casa Minha Vida

                                               
                                                                     O Programa

O Programa Minha Casa Minha Vida – PMCMV – Faixa 1 - habitação de interesse social - é uma modalidade, gerida pelo Ministério das Cidades, destinada às famílias mais carentes e tem como objetivo principal a redução do déficit habitacional brasileiro nessa faixa de renda.

                                             Quem pode ser beneficiado

Famílias com rendimento bruto mensal de até R$1.600,00 - cadastradas no CADÚNICO pelos municípios participantes do programa


                                                  Como ser beneficiário

seleção das famílias que serão contempladas. Os selecionados passarão por uma validação para confirmar o enquadramento nos requisitos do programa e os considerados aptos apresentarão os documentos necessários para análise do Banco.

                                  
                                     Como será feita a distribuição das unidades


são os responsáveis pela seleção de beneficiários do Programa, conforme regras definidas na Portaria 595/2013 do Ministério das Cidades – via de regra as unidades são  distribuídas por meio de sorteio entre os beneficiários aprovados.

                                    Como será calculado o valor da parcela mensal

O valor da parcela mensal a ser paga pela família beneficiada corresponderá a 5% (cinco por cento) da renda familiar apurada ou a R$  25,00 (vinte e cinco reais), o que for maior.


Taxas de Juros

Não há taxa de juros. Apenas os encargos decorrentes de atrasos nos pagamentos das parcelas.

Prazo do pagamento das parcelas 



120 meses (10 anos)

Garantias


Quitação da operação total ou parcial, em casos de morte ou invalidez permanente do titular do contrato.
Cobertura de danos físicos ao imóvel, sem cobrança de contribuição do beneficiário, mediante análise do agente financeiro (para sinistros comunicados até um ano após sua ocorrência).

Impedimentos para participação no programa


• Está impedido de participar do Programa o beneficiário com uma ou mais características abaixo:
• Rendimento familiar bruto mensal maior de R$1.600,00;
• Que tenha recebido benefícios de natureza habitacional oriundos de recursos orçamentários da União ou do FGTS;
• Seja proprietário, cessionário, promitente comprador ou usufrutuário de imóvel residencial;
• For ou tiver sido arrendatário do Programa Habitacional ou detentor de financiamento de imóvel residencial em qualquer local do País;
• Esteja cadastrado no CADMUT, ainda que o status do cadastro esteja como Inativo;  e
• Esteja inscrito no CADIN ou possua débito não regularizado junto à Receita Federal do Brasil.
Penalidades


Quando for verificado que o beneficiário não atende aos requisitos do Programa ou cometeu desvio de finalidade (alugou ou vendeu o imóvel antes de sua quitação), ele deverá devolver o valor total do subsídio concedido, acrescido de juros e atualização monetária, com base na remuneração dos recursos que serviram de lastro à concessão do subsídio, sem prejuízo das penalidades previstas na Lei 11.977/09 e dispositivos regulamentadores do Programa MCMV-FAR.  


                                               Como preservar seus direitos


Para garantir seus direitos é importante observar as condições estabelecidas no contrato assinado com o Banco, dentre elas destacam-se:
• Ocupação do imóvel em até 30 dias após assinatura do contrato;
• Pagamento regular da prestação mensal;
• Utilização do imóvel exclusivamente para fins residenciais.
• Pagamento dos tributos e, se for o caso, das taxas de condomínio;;
• Não alugar, vender, ceder ou emprestar a terceiros o seu imóvel;
• Ocorrências que podem ocasionar a perda do imóvel (desvios de finalidade):
• Venda ou aluguel do imóvel antes da sua quitação;
• Utilização do imóvel para fins não residenciais da família beneficiada;
• Atraso no pagamento das parcelas;
• Descumprimento das cláusulas do contrato; e
• Qualquer desvio da finalidade, como por exemplo, para fins comerciais.

terça-feira, 12 de agosto de 2014


MUNICÍPIO DE APARECIDA DO RIO DOCE GOIAS 
AGENVAL -AGENCIA NACIONAL DESENVOLVIMENTO SOCIAL